"I’m not too shy to show I love you. I got no regrets. I love you much too, much to hide you, this love ain’t finished yet.”


1 year ago with 170 notes
originally lyricalgomez


1 year ago with 30,496 notes
originally legali-z

Eu não te caibo.

Sou ampla e pesada. E você, pequeno. Em mim há uma profundeza e nela possui uma bagagem e tanto. E você, raso, aparentemente forte, mas fraco. Talvez me aguente transbordando por mais alguns dias, ou minutos. Mas não por uma vida inteira como o prometido.


1 year ago with 528 notes
originally nevou


1 year ago with 47,259 notes
originally pizzes

Anonymous asked:
voce nao quer morrer de uma vez? ja ta morta por dentro

ah, pode deixar que farei isso, se nao hoje, amanha. Muito obrigada!



Tenho um vestido vermelho essa noite, fiquei louca por flor e o barulho da chuva me deixou maluca. Ela disse que se eu fizesse isso eu podia ter paz. Realmente, vi aquela mae que um dia o cancer levou. Mas estou confusa de vou ou nao literalmente mais fundo nisso. Tenho uma cor na mesa, e um nome escrito com parte de mim na parede. É dizer sim ou nao, é fazer, ou nao; e ai voce pensa: vale a pena continuar assim?
1996

Sexo, Idade : F, 22 
Cor : branca
Meio : precipitação em queda livre
Forma de mensagem: manuscrito
Obs: modelo


Carlos. Eu precisava tanto falar contigo, pena, você não deixou. Vou morrer te amando. Eu te amo loucamente. Tudo o que fiz de errado, foi uma necessidade de estar com você outra vez. Você não quis me ouvir. Agora será impossível me ouvir outra vez. Eu te amo. Se tomei esta iniciativa foi simplesmente pelo fato de saber que nunca mais o teria de volta. Por mim, peça desculpas à minha mãe. Diga a ela que eu a amo muito também porém não encontrei mais nenhuma existência para mim. Eu te amo, tudo o que fiz foi porque o amava demais. Tentei explicar isto à minha mãe: não se preocupe, será impossível te ligar outra vez.
(assinatura)
Eu, Márcia, dou meus olhos, meus cabelos e meu sangue a quem
precisar.
Juro estar dizendo a verdade, perante todos e a Deus.
(assinatura)
Sem ele não mais posso viver.
(assinatura)

Cartas Suicidas 

Sexo, Idade : F, 20 
Cor : Parda
Meio: Tiro na cabeça
Forma de mensagem: manuscrito a tinta esferográfica azul São Paulo 18 de julho de l988

Edu estou deixando esta carta para mostrar a você o que sinto e o que estou sentindo. Edu são 2:15 horas da madrugada não consegui dormir um minuto se quer esta tudo doendo dentro de mim só em pensar que te perdi de verdade. Du porque você fingiu, porque você mentiu para mim este tempo todo? Du não estou aguentando mais, está sendo duro resistir esta dor tão grande que estou sentindo dentro de mim e por viver assim preferi morrer. Edu quando lembrar-se de mim, lembre-se que te amei, e amei de verdade
Cartas suicidas

1 year ago with 1 note

Mas sentia uma pressa por dentro, sentia pressa: havia alguma coisa que ela precisava saber e experimentar, e não estava sabendo e nunca soubera. E o tempo de algum modo estava ficando curto, não demorava que voltassem a funcionar as escolas. Temia que Ulisses se cansasse daquela sua resistência paquidérmica em deixar o mundo entrar nela, e desistisse. E o desespero a tomava. Sabia que ainda não estava pronta para dar-se a ele nem a ninguém, e nesse ínterim talvez ele a largasse. O desespero numa dessas tardes ensolaradas cresceu. De repente deixou-se deitar na cama de bruços, com o rosto quase enterrado no travesseiro: a dor voltara.
Uma aprendizagem ou O livro dos prazeres - Clarice Lispector 

Ajoelhou-se trêmula junto da cama pois era assim que se rezava e disse baixo, severo, triste, gaguejando sua prece com um pouco de pudor: alivia a minha alma, faze com que eu sinta que Tua mão está dada à minha, faze com que eu sinta que a morte não existe porque na verdade já estamos na eternidade, faze com que eu sinta que amar é não morrer, que a entrega de si mesmo não significa a morte, faze com que eu sinta uma alegria modesta e diária, faze com que eu não Te indague demais, porque a resposta seria tão misteriosa quanto a pergunta, faze com que me lembre de que também não há explicação porque um filho quer o beijo de sua mãe e no entanto ele quer e no entanto o beijo é perfeito, faze com que eu receba o mundo sem receio, pois para esse mundo incompreensível eu fui criada e eu mesma também incompreensível, então é que há uma conexão entre esse mistério do mundo e o nosso, mas essa conexão não é clara para nós enquanto quisermos entendê-la, abençoa-me para que eu viva com alegria o pão que eu como, o sono que durmo, faze com que eu tenha caridade por mim mesma pois senão não poderei sentir que Deus me amou, faze com que eu perca o pudor de desejar que na hora de minha morte haja uma mão humana amada para apertar a minha, amém.
Uma aprendizagem ou O livro dos prazeres - Clarice Lispector 


1 year ago with 842 notes
originally whores

theme by heloteixeira